Avenged Sevenfold

Avenged Sevenfold é uma banda americana de metal mas que passeia por vários outros estilos. Conheci por indicação e não me arrependi de ouvir todos os Cds. A banda é muito boa, os metais e as cordas são excelentes, com uma técnica que deixa a gente babando. O ponto menos forte é o vocal que não se mantém constante. (www.avengedsevenfold.com)

Nightmare (2010) – o CD é muito bem montado. A batida é ótima, o vocal está perfeito, os solos estão bem trabalhados e há ótimas mudanças de andamento dentro de uma mesma música. A bateria dá um show a parte, como pode ser percebido na faixa 3, o que em nenhum momento significa dizer que as guitarras deixam a desejar. O início da 2º música é um bom exemplo disso. A faixa 11, Fiction, seria perfeita se não houvesse vocal. É uma música mais lentinha, com instrumental muito agradável mas com um vocal totalmente destoante e dispensável. Atrevo-me a dizer também que ela ficaria melhor como um prelúdio ou faixa final do CD.

http://www.youtube.com/user/avengedsevenfold#p/u/0/94bGzWyHbu0

http://www.youtube.com/watch?v=dV90sC-unhc&feature=related

Live In The LBC & Diamonds In The Rough (2008) – é uma edição dupla de CD e DVD, mas só vou comentar o primeiro. Demons abre muito bem o CD, batida maravilhosa, seguido de Girl I know que não fica atrás em qualidade. De maneira geral, o instrumental de Diamonds in The Rough está perfeito, o vocal também está maravilhoso, sem comparação com City of The Evil. As músicas estão muito balanceadas, destaque ultra especial para Flash of The Blade, Dancing Dead e Afterlife.

http://www.youtube.com/watch?v=WL0wrpiN2dc
http://www.youtube.com/watch?v=HIRNdveLnJI&ob=av2e

City of Evil (2005) – de maneira geral as batidas são boas (exemplo: Blinded in Chains, Bat Country, Betrayed) mas as músicas não empolgam tanto como nos CDs anteriores. Seize the Day, 6ª faixa, seria a baladinha. É uma música mais devagar, bem gostosa de ouvir, mesmo com o vocal não estando tão bom quanto em outros trabalhos da banda. Sidewinder ficou bem legal; mais lá para o final a música muda a cadência de uma maneira bem diferente. Os primeiros minutos de Strength of the World e os 50 seg finais têm um ar de filme de aventura, algo bem dramático. A música não fica pauleira em momento nenhum e apesar dos 9:15 de duração, ela ficou maravilhosa. Como destaque final temos M.I.A., faixa 11, que fecha primorosamente um CD fraco.

http://www.youtube.com/watch?v=IHS3qJdxefY&ob=av2n

http://www.youtube.com/watch?v=wA8m0i67O_c

Waking The Fallen (2003) – a música que abre o CD é interessantíssima, concepção e batida. A faixa 2 é uma mistura muito doida de vocais e andamentos. Em relaçao ao Sounding The Seventh Trumpet, o vocal de maneira geral está muito mais constante, mais agradável. Eternal Rest, 6ª música, é maravilhosa: ótima mudança de andamento, com vocais incríveis, batida consistente, perfeita até na duração. A faixa 7 tém sem sombra de dúvida a melhor entrada de todo o CD, guitarras frenéticas e uma bateria cadenciada, uma delícia de ouvir. Na faixa 8 é a bateria que alucina na entrada da música, ao fundo as guitarras são o complemento ideal. De 12 faixas apenas I wont see you tonight parte I e II que são as mais fracas, só o instrumental que emplaca.

http://www.youtube.com/watch?v=qc_HFNjN97k

http://www.youtube.com/watch?v=xKzfaz5gvh8

Sounding The Seventh Trumpet (2002) – a entrada do CD é maravilhosa, um piano bem agradável com um vocal tendendo a suave mas um pouco inconstante. Oposição gritante a faixa 2 na qual começa a batida mais pesada. Nela o vocal está um espetáculo.A batida está maravilhosa, as guitarras e a bateria são perfeitas. Apesar das várias mudanças de andamento, a música em momento algum sai do ritmo ou se perde. Lips of Deict é chata, não embala. A faixa 7, Warmness on The Soul, é uma gracinha mas novamente o vocal deixa a desejar. A última música na qual a mudança de andamento não ficou boa. O mesmo acontece na última faixa.

http://www.youtube.com/watch?v=gWUUoeiZbyU&playnext=1&videos=4uG9InXnU68&feature=mfu_in_order

http://www.youtube.com/watch?v=yhLKy0Wqmms&feature=related

Publicado em Aperitivo | 2 Comentários

Becky

Becky cantora pop japonesa. (http://www.becky.ne.jp/)

Suki Dakara (2010) – são 3 faixas sendo uma a versão instrumental de Suki Dakara que dá título ao trabalho. Essa faixa 1 é normal, tem uma batida animadinha mas não passa disso; já a terceira música, Kokoro Komete, é um remix chatíssimo. O CD é bem insosso e desinteressante, com músicas sem vida alguma. Tudo parece muito mecânico. Se dependesse desse trabalho para instigar o interesse em ouvir os outros CDs Becky estaria com sérios problemas.

http://www.youtube.com/watch?v=8uxcSwk8ynM

Publicado em Aperitivo | Deixe um comentário

Aragaki Yui

Aragaki Yui é uma cantora japonesa de pop. Sua voz é um pouco fina e melosa demais mas é um estilo bem japonês. (http://www.lespros.co.jp/artists/yui_aragaki/index.html ; http://www.wmg.jp/artist/gakky/)

Akai Ito (2008) – a voz pode incomodar alguns fazendo-os desistir antes mesmo de começar a ouvir o CD. Contudo, para aqueles que conseguirem superar essa barreira vocal e quiserem arriscar, o CD é composto apenas por baladinhas. São 5 faixas no total, sendo que as duas últimas são versões da música de abertura, Akai Ito. As músicas são bem agradáveis, nada extraordinárias mas muito gostosas de ouvir. Aitai, faixa 3, é a mais harmoniosa. Apesar de não ser um trabalho excepcional, o CD cativa. Dá vontade de ouvir mais vezes. Ponto especial para a capa que é uma gracinha.

http://www.youtube.com/watch?v=lGwqlz3KC5M

Publicado em Aperitivo | Deixe um comentário

Glamour of The Kill

Glamour of the Kill é uma banda inglesa de metalcore. Conheci no mesmo tributo ao Iron Maiden no qual ouvi Black Tide. Neste cd eles tocaram Two Minutes to Midnight.(www.myspace.com/glamourofthekill)

Glamour of the Kill (2008) – é bem conciso, são 6 faixas que mantém o mesmo padrão e “conversam”entre si. Muito boa a batida com guitarras rápidas, o que dá uma sensação de agilidade ao CD. Quandovocê perceber já terá ouvido todas as músicas. Dois pontos de destaque: a faixa 1, The Introduction, é um instrumental bem gostoso que acaba por fazer um contraponto à faixa 2 na qual começa a batida mais “pesada”; já So Who Said Romance is Dead? (faixa 3) chama atenção não apenas pela música em si mas pelo contraste de vocais – um suave e outro gutural. (No vídeo da para perceber que o vocalista canta ao vivo igualzinho como na gravação de estúdio.) Vale muito apena dá uma olhada nesse trabalho deles.

http://www.youtube.com/watch?v=KuFxePPeTSk

Publicado em Aperitivo | Deixe um comentário

Black Tide

Black Tide é uma banda americana de heavy metal. A primeira vez que ouvi foi em um tributo ao Iron Maiden no qual eles tocaram Prowler que, diga-se de passagem, ficou muito maneira. (http://www.blacktidemusic.com/).

Light From Above (2008) – O cd é razoável mas nada extraordinário. Nenhuma faixa em especial me chamou a atenção mas de maneira geral as músicas não são ruins. Dá para ouvir tudo mas sinceramente o cd não emplaca.

http://www.youtube.com/watch?v=QPq4rHdNjSA

Publicado em Aperitivo | Deixe um comentário

BigBang

BigBang é uma boyband da Coréia do Sul que, ao meu ver, canta Pop e não HipHop ou R&B. Como quase todas (ou todas) boybands, eles cantam, dançam, fazem caras e bocas e usam umas roupas muito “estilosas”. Então pode ter certeza que os vídeos estarão recheados de tudo isso. (http://www.ygbigbang.jp/)

Garagara Go!! (2009) – É um single lançado no Japão em duas edições diferentes: uma  com a faixa Stylish e outra com a faixa So Beautiful. É um cd super animado, bom para dançar mas também muito bom para ouvir em casa. As duas primeiras músicas, Garagara Go!! e Top of The World, são ótimas, Stylish não está no mesmo nível mas nada que prejudique o single. Já So Beautiful tem uma batida mais chata, não acompanhando o ritmo das outras três.

http://www.youtube.com/watch?v=eDBOGihYl10&feature=related

 

 

Koe wo Kikasete (2009) – Também lançado no japão em 3 edições: duas edições Limitadas (A e B) com CD + DVD e faixa 3 (Koe wo Kikasete) em versão acústica; e uma Normal (C) de CD apenas e com a mesma faixa 3 em versão Club Remix. Comparado com o Garaga Go!! é um pouco mais fraco, com músicas menos dançantes. Em contrapartida, a música que da título ao single aparece em duas versões muito boas: na faixa 1 em uma batida mais pop e na versão acústica. A faixa 3 remixada não é nada interessante, é daquelas que dá para ouvir uma vez só e já está mais do que suficiente.

http://www.youtube.com/watch?v=829Gka-UJfs&feature=channel

 

 

My Heaven (2009) – Muitíssimo chato, nenhuma das faixas é boa. É daqueles CDs que ouvir todas as músicas inteiras é uma vitória.

http://www.youtube.com/watch?v=Heq09no57r8&feature=channel

Publicado em Aperitivo | Deixe um comentário

ColdPlay

ColdPlay é uma banda de pop rock britânica. Com sinceridade não conheco absolutamente nada do grupo, a única música que tenho deles é Viva La Vida que adoro.

Wedding Bells – Esse vídeo é da apresentação deles no Live Apple Music Event onde tocaram a música nova. É uma baladinha muito gostosa com uma letra um tanto melancólica mas bem agradável de se ouvir.  O vocal ao vivo que é muito ruim, infelizmente Chris Martin não se saiu, ou não se sai (não conheço nada do coldplay), bem ao vivo. Mas a música vale a pena e acredito que a versão de estúdio deva ser muitíssimo melhor.

http://www.youtube.com/watch?v=B25HYJ2XCyo&feature=player_embedded

Publicado em Aperitivo | 2 Comentários